Ultrassom 3d

Ultrassom 3d

Entre os recentes avanços da Medicina Fetal está a Ultrassom 3D, que mostra imagens com volume do bebê, ainda no útero da mãe, permitindo o diagnóstico de várias doenças, mas principalmente de má formações na face, como lábio leporino, nas extremidades do corpo, nas partes moles e deformidades nas articulações, por exemplo, pé torto.

ultrassom morfológico

Ultrassom morfológico

Uma das vantagens mais significativas do ultrassom 3D é a possibilidade de arquivar as imagens do feto, para estudo posterior do problema e apresentação a outros médicos. Este exame também facilita a compreensão dos pais e fortalece o vínculo entre mãe e bebê.

Clique aqui e veja tudo sobre Endometriose.

O dr. Mário Burlacchini, responsável pelo setor de Medicina Fetal da Omni Serviços Diagnósticos, explica que o Ultrassom 3D é um exame completar à ultra-sonografia tradicional, importante método para diagnosticar se o bebê é saudável, ou detectar doenças e má-formações, facilitando o tratamento durante a gestação ou o parto. O primeiro ultrassom deve ser feito até a oitava semana de gravidez para definir o tempo de gestação, a data do parto e a localização do feto. O segundo deve ocorrer entre 11 e 14 semanas, quando é possível identificar gestações múltiplas, problemas cardíacos, entre outras coisas. Entre 20 e 23 semanas, pode-se detectar 85% das má-formações e avaliar o risco de parto prematuro. No final da gravidez, o exame permite a análise do crescimento e o bem estar fetal.

ultrassom 3d

Quando Fazer

Toda gestante deve fazer a ultrassonografia morfológica, mas para algumas o exame é ainda mais importante: mulheres com  história na família de má-formações, de doenças hereditárias, com mais de 35 anos, grávidas que tiveram infecção recente, como rubéola, ou que tomaram medicamentos que podem comprometer o feto.

Além de confirmar se o bebê é saudável ou não, com o resultado do exame, os pais podem ser orientados e acompanhados durante o pré-natal, pode-se fazer exames complementares, definir a necessidade da adoção de medicamentos durante a gravidez, ou de cirurgia e adequar o parto às necessidades da criança, incluindo, por exemplo, um cardiologista na equipe médica.

Veja aqui a diferença do Ultrassom 3D e 4D:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *