Infecção Urinária em crianças

Infecção Urinária em Crianças

A Infecção urinária em crianças é frequente na infância, com maior preponderância no sexo feminino. O seu diagnóstico e tratamento adequado são importantes para prevenir a evolução para uma infecção renal (pielonefrite) ou infecção generalizada (sépsis), e para evitar consequências tardias como as cicatrizes renais e a insuficiência renal.

infecção urinária em crianças

Como aparece a infecção urinária em crianças?

As infecções urinárias podem surgir de duas formas distintas: uma através de bactérias que contaminam o sangue e infectam secundariamente o aparelho urinário (via hematogênese), e outra, mais frequente, a partir de bactérias presentes na região do períneo (zona que rodeia o ânus e os genitais), que a partir da abertura da uretra infectam outras zonas do aparelho urinário (via ascendente).

A primeira forma de infecção (via hematogênese) é característica do 1º mês de vida. Depois dessa idade a grande maioria das infecções urinárias faz-se por via ascendente.

A possibilidade de infecção por via ascendente está associada não só a deficiente higiene do períneo (onde se encontram micro organismos da flora intestinal transportados nas fezes), como a proliferação de bactérias se existem condições que facilitam a permanência prolongada da urina na bexiga (tais como o esvaziamento pouco frequente ou incompleto da bexiga ou a existência de anomalias do aparelho urinário).

Porque razão a infecção urinária é mais frequente no sexo feminino?

A infecção urinária é mais frequente no sexo feminino por razões anatômicas, já que as meninas têm uma uretra mais curta, facilitando a passagem de bactérias do exterior para o interior da bexiga.

No sexo masculino, a fimose (aperto do prepúcio, que é a pele que envolve a extremidade do pénis) ou as aderências do prepúcio associadas a uma higiene deficiente desta região, podem também favorecer as infecções urinárias por via ascendente, mas em número inferior às que afetam as meninas.

tratamento infecção urinária

Como se manifesta a infecção urinária em  criança?

Um dos problemas que o diagnóstico das infecções urinária apresenta é a sua sintomatologia pouco específica nas crianças mais pequenas. Assim, podemos considerar diferentes formas de apresentação consoante a idade da criança.

Durante o primeiro ano de vida a infecção urinária pode manifestar-se por febre, deficiente aumento de peso, recusa alimentar, vômitos, diarreia e urina com mau cheiro.

Dos dois aos seis anos, além da febre, vômitos, diarreia e dor abdominal, é possível encontrar sintomas mais específicos, como o aumento das idas à casa de banho para urinar, ardor a urinar e dificuldade ou impossibilidade de controlar a saída da urina (enurese). Para dificultar o quadro, as meninas desta idade têm frequentemente irritação da região genital (vulva), que pode causar também ardor durante a micção sem que haja infecção.

Nas crianças mais velhas, os sintomas são semelhantes aos do adulto com predomínio das queixas urinárias, como ardor ao urinar e aumento da frequência das micções.

Como se faz o diagnóstico de infecção urinária?

Perante a suspeita de uma infecção urinária em criança, o médico pede uma análise de urina colhida para um recipiente esterilizado (urino cultura) para tentar identificar a presença de bactérias. No caso de o resultado ser positivo, aproveita-se a mesma amostra de urina para testar a sensibilidade de diferentes antibióticos para a bactéria isolada, selecionando os mais eficazes para o tratamento da infecção.

Que consequências pode ter uma infecção urinária?

Embora a maioria das infecções urinárias precocemente diagnosticadas e corretamente tratadas evoluam para a cura sem complicações, sabe-se que 5 a 10% das crianças com infecção urinária sintomática acompanhada de febre ficam com cicatrizes renais. As infecções repetidas, incorretamente tratadas ou de maior gravidade, podem originar complicações tardias, como a hipertensão ou a insuficiência renal.

A infecção urinária com envolvimento renal (pielonefrite) pode provocar uma disseminação das bactéria através do sangue causando uma infecção generalizada e grave (sépsis). A probabilidade de isto suceder é bastante superior nos três primeiros meses de vida, motivo pelo qual as crianças dessa idade com infecção urinária e febre devem ser internadas para melhor vigilância do tratamento e da evolução da infecção.

Veja aqui tudo sobre Mimar Crianças

Penico Infantil

Penico Infantil

Provavelmente seu filho terá controle sobre seu intestino antes de ter sobre a bexiga, por isso é melhor começar a treiná-lo a fazer cocô. O uso do penico nesse primeiro momento é mais indicado do que tentar fazer a criança sentar no vaso sanitário que é grande e ameaçador para a maioria dos baixinhos. Assim que a criança der sinais de que quer evacuar, tire sua roupa e sente-a no penico infantil.

penico infantil

Então é o momento de ter paciência e de não apressar a criança. Uma boa ideia é oferecer a ela um livro para folhear, mas não deixe brinquedos à vista pois eles podem distrair a criança e fazer com que ela queira levantar-se antes da hora. Quando ela acabar, limpe seu bumbum, sempre da frente para trás, e elogie seu desempenho.

Nunca force uma criança a sentar-se no penico. Se a criança não parecer interessada em sentar-se ali, deixe passar mais alguns dias e tente novamente. Forçar as coisas em um momento como esse só trará prejuízos já que se a criança ligar o penico a algo ruim aí mesmo é que não vai querer sentar-se ali tão cedo. Lembre-se: por mais improvável que possa parecer no momento, seu filho logo logo vai aprender a usar o penico.

Quando eu posso esperar que meu filho tenha controle sobre sua urina e fezes ?

O controle sobre o movimento da bexiga e do intestino normalmente vem em algum ponto entre os 15 e os 18 meses, podendo demorar até os 24 meses sem que isso represente um problema. Não há como forçar uma criança a aprender a usar o banheiro antes que seu corpo esteja pronto para isso. As meninas, em geral, adquirem controle sobre a urina antes dos meninos. Os pais tendem a criar uma grande expectativa em torno desse assunto e é normal que queiram ver seus filhos se desenvolvendo bem. Mas é importante que mamães e papais se lembrem que as crianças são muito sensíveis ao nosso comportamento e percebem nossa ansiedade de longe, o que só contribui para sua própria ansiedade e insegurança.

O melhor caminho é tratar esse assunto com naturalidade e deixar cada criança descobrir seu momento de deixar de lado as fraldas e partir para o uso do penico.

Mictório Infantil

Descubra tudo sobre Criança Mimada – Clicando Aqui

Mimar

Mimar

O amor de uma mãe por seu filho é o sentimento mais intenso e incondicional que o ser humano conhece. A maioria das mães sempre põe os interesses do filho antes dos seus e muitas se sacrificam pelo bem estar da criança. Esse é um comportamento normal e não significa que a criança vai mimar.

mimar

Os problemas começam quando os pais fazem da criança o único centro de suas vidas. Essas crianças são levadas a acreditar que são o centro do universo e que não há nada mais importante do que ver seus desejos atendidos.
Na verdade a criança mimada “manda” nos pais já que eles estão sempre prontos a atender seus desejos, mesmo aqueles mais fúteis.

Criança Mimada

É preciso mostrar a criança que o mundo não gira a sua volta e que, por mais que a mamãe e o papai a amem e tentem fazer de tudo para agradá-la, há outros interesses em jogo. A criança tem que entender que seus desejos têm que se acomodar entre os desejos dos pais, dos irmãos e dos coleguinhas de escola. Por mais que ela queira o videogame, ela terá que esperar o Natal que é quando o papai poderá comprar o brinquedo. E ponto final.
Muitos pais que têm uma boa condição financeira se sentem culpados em dar sempre os brinquedos e roupas que as crianças pedem.

Os presentes em si não são os responsáveis por deixar a criança mimada. É a postura dos pais que faz isso. Se os pais podem, não há nada de mais em presentear o filho com o videogame de última geração ou dar à filha a boneca mais cara, desde que as crianças saibam o valor que tais presentes têm.

Veja aqui tudo sobre Carboidratos na alimentação infantil

Agora, comprar brinquedos sem nem mesmo a criança pedir e correr para substituir um brinquedo que a criança quebrou por outro novo na mesma hora são atalhos certos para se criar pessoas mimadas e sem noção da realidade.

Mimada significado