Pai de primeira viagem

Pai de primeira viagem

Vamos encarar a realidade: a maioria dos homens não acumula muito know-how em termos de bebês durante sua vida. Tudo isso muda com a perspectiva da paternidade. De uma hora para a outra uma criaturinha pequena e frágil se tornará o centro da sua vida e os homens têm que encarar esse desafio sem a vantagem dos anos de brincadeiras de boneca que suas mulheres acumularam. Os futuros papais tendem a ter preocupações pequenas e bobas como o medo de segurar o bebê e preocupações grandes e sérias como o controle da disciplina. A falta de vivência no universo infantil agrava o problema. “Além de eu não saber bem o que estou fazendo, eu tenho a impressão que qualquer coisa que eu fizer errado vai prejudicar o bebê para sempre” diz André Sens, pai da Isabela que está com 5 semanas. A realidade para Pai de primeira viagem,  tende a ensinar boas lições aos homens – depois de algum tempo eles percebem que uma fralda mal trocada não deixa marcas permanentes em seus pimpolhos e aí tendem a relaxar e aproveitar a experiência.

Pai de Primeira Viagem

Fisicamente ninguém pode negar que as mulheres são mais sobrecarregadas durante a gravidez. Muitos futuros papais, contudo, acreditam que levam a pior emocionalmente. Isso porque o peso da paternidade tem que ser levado sozinho já que a maioria dos homens têm muito medo de demonstrar sua fragilidade. O prospecto de se tornar pai de alguém é algo muito grande e carrega um sem número de incertezas. No entanto não estamos acostumados a ver futuros papais por ai tendo crises de choro tão comuns e esperadas nas futuras mamães.
Por tudo isso é muito importante tentar compreender as ansiedades do futuro papai que merece tanta atenção nesse período tão delicado quanto suas companheiras.

texto para pai

Texto para Pai

A maioria dos futuros papais acredita que a partir do momento do nascimento do bebê terão de trocar seus divertimentos por trocas de fraldas e mamadeiras. E, sejamos sinceras, eles estão certos quanto a isso. Mas poucos conhecem a recompensa por esse sacrifício. Segundo Maurício Caldas, pai de um menino de 2 anos e de uma menina de 10 meses, os fins de semana jogando futebol com os amigos fazem parte do passado mas “o que ficou no lugar dos meus antigos divertimentos é bem melhor. Cada vez que abraço meus filhos me esqueço de tudo que tive que abrir mão por eles.” Essa ansiedade tende a passar uma vez que o pai puder pegar o bebê no colo e sentir toda a força do amor que sente por aquela criaturinha.

Se tiver alguma dúvida sobre Sonhar com Gravidez – Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *