Melasma

melasma

Melasma

As alterações hormonais da gestação causam mudanças importantes no corpo da mulher, inclusive alterações cutâneas.
Para tentar evitar essas alterações, a mulher deve ter certos cuidados especiais. Um fator importante é a fotoproteção através de filtros físicos e químicos, e mesmo redução da exposição solar, que contribuem para que não surjam as manchas escuras na pele (melasmas), comuns na gestante.

melasma

O que é Melasma

O melasma se caracteriza por mancha de coloração castanho-claro a escuro que pode iniciar ou intensificar com a gravidez. Decorre de estímulo hormonal ( estrogênio, progesterona e hormônio melano estimulante), que estimulam os melanócitos da pele e mucosas a produzirem mais melanina.

São muito comuns na gravidez e em mulheres que fazem uso de anticoncepcional oral e reposição hormonal na menopausa. No caso da gravidez a pigmentação que ocorre de forma temporária se torna mais evidente nos mamilos, genitália externa, linha do abdome, esta recebe o nome de linha nigra.Nas pacientes de pele com coloração mais escura esta linha nigra pode persistir por mais tempo, necessitando de avaliação e intervenção do dermatologista. O melasma pode ocorrer na face, atingindo a testa, nariz, bochecha e queixo. É importante ressaltar que cada tipo de pele tem relação com o grau de pigmentação, como por exemplo mulheres que tem pele clara, em geral tem menor grau de pigmentação.Após o término da gravidez há uma tendência a regressão total ou parcial do melasma.

melasma tratamento

Melasma Tratamento

O tratamento para gestantes se baseia na utilização de foto protetores .Após o término da gestação, deve-se manter a proteção solar e realizar tratamento com despigmentantes ( produtos para clarear a pele), com peelings químicos superficiais seriados combinados (pool de ácidos) de três em três semanas, numa média de 5 a 7 sessões, com excelentes resultados se acompanhados de foto proteção adequada.

Dentre os peelings o que tem melhor efeito para o melasma e com menos irritação é o peeling de COSMELAN, realizado em cinco sessões de duas a três semanas de intervalo.

Os despigmentantes são substâncias que atuam na região com alteração de cor, ou seja na região hiperpigmentada.São substâncias despigmentantes: hidroquinona; ácido ascórbico; arbutin; ácido kójico; ácido azeláico; retinoides; entre outros.

Melasma Tem cura?

No último congresso americano realizado em Miami em março de 2010, foi ressaltado o ácido dióico como alternativa para os despigmentantes clássicos, como a hidroquinona, com menos efeito irritativo.

O uso de luz intensa pulsada é controverso, mas em algumas pacientes que apresentam o seu melasma associado a telangiectasias( vasos dilatados) pelo uso excessivo de ácidos tem resultado estético expressivo.

O tratamento adequado do melasma se baseia na fotoproteção adequada prescrita por um dermatologista e uma redução da exposição solar. A complementação de todos estes tratamentos clareadores se faz com medicação oral, chamado “ fotoprotetor oral”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *