Lábio Leporino

Lábio Leporino

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) comemora o credenciamento do Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP) como referência Norte/Nordeste para o atendimento aos portadores de fissuras palatais (lábio leporino). Por meio da Portaria nº 681 do Ministério da Saúde, publicada no último dia 30 de setembro, foi autorizada a implantação do Núcleo de Atendimento nos Defeitos da Face – Portadores de Fissuras Lábio- Palatais do IMIP. Na unidade, agora está sendo disponibilizado todo o tratamento da patologia – que até então só era realizado no Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais, em Bauru, São Paulo – e a cirurgia.

Lábio Leporino

O credenciamento da unidade foi resultado do êxito obtido pelo projeto técnico elaborado pela SES para realização do mutirão de atendimento aos pacientes de fissuras lábio- palatais – o primeiro a ser realizado em todo o País- , ocorrido de março a setembro deste ano. Realizado no Imip, o mutirão que tinha como meta o atendimento de 600 pacientes, atendeu mais de 700 pessoas no Estado. Durante o mutirão, foram realizadas cirurgias, colocados aparelhos ortodônticos e estabelecidos planos de tratamento que agora poderão ser realizados no Núcleo.

 

O serviço conta com uma equipe multiprofissional que envolve clínicos, pediatras, cirurgiões, fonoaudiólogo, psicólogo, otorrinolaringologista, odontologista pediátrico, odontologista clínico e ortodontista. Inicialmente, o paciente será atendido pela equipe de diagnóstico, para definição do plano de tratamento. A SES terá a função de supervisionar a cada seis meses o serviço e irá estabelecer a forma de orientação em todas as unidades públicas e privadas para que os nascidos com essa anomalia sejam encaminhados ao Imip, para iniciar o tratamento o mais rápido possível.

Anomalia – As fissuras Lábio Leporino são malformações genéticas que ocorrem, geralmente, em torno da quarta e décima segunda semana de vida intra-uterina. São caracterizadas por anomalias no lábio e/ou palato (céu da boca), que podem ser detectadas por meio da ultrassonografia. Entre as dificuldades pelas quais passa o bebê fissurado está a dificuldade para se alimentar, apresentando problemas na sucção, vômitos abundantes, engasgamentos e asfixias.

fissuras palatais

Tratamento Lábio Leporino

O tratamento desse tipo de anomalia deve ser iniciado aos três meses de vida, quando é feita uma cirurgia de lábio. Aos nove meses faz-se uma cirurgia de palato (céu da boca). Entre oito e nove anos é colocado um aparelho ortodôntico para alinhamento dos dentes e, em alguns casos, também é necessária uma cirurgia de nariz. No término do tratamento, o paciente poderá ser submetido a uma cirurgia de ortognática (para colocar o maxilar e a mandíbula em contato).

Durante todo esse período, o paciente deverá estar sendo acompanhado por um dentista, fonoaudiólogo e psicólogo. Além disso, os pais também deverão ser orientados e acompanhados, pois muitas vezes esse tipo de anomalia gera preconceito perante a sociedade, apesar dos portadores serem totalmente normais. A anomalia pode também ser detectada desde a gestação, sendo identificada em exame de ultrassonografia, podendo assim já ser iniciado o tratamento psicológico da mãe.

Infecção urinária em Crianças 

Serviço: Núcleo de Atendimento nos Defeitos da Face – Portadores de Fissuras Lábio- Palatais do IMIP. Atendimento às segundas-feiras, de 7h às 12h. As consultas podem ser agendadas pelo telefone 3231-0328.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *